Tratamento do VIH / SIDA


Os medicamentos anti-VIH inibem a proliferação dos vírus ao interferirem com diversas fases do seu ciclo de vida. São sempre utilizados em terapêutica combinada:

  • Inibidores da transcriptase reversa interferem com a transcrição da informação genética do ARN (ácido ribonucleico) do vírus para o ADN (ácido desoxirribonucleico). Desta forma inibem um processo que resulta na incorporação de material genético do vírus no material genético da célula infectada;
  • Os inibidores da protease impedem a formação de partículas víricas maduras capazes de infectarem novas células. Embora se continuem a formar novas partículas víricas estas não conseguem infectar novas células;
  • Os inibidores da fusão impedem o VIH de entrar nas células e, portanto, de as infectar.

A terapêutica combinada com pelo menos três medicamentos diferentes diminui a replicação vírica, resultando na diminuição dos valores de carga vírica até valores abaixo do limite de detecção. É muito importante o cumprimento rigoroso do regime terapêutico prescrito para se obter sucesso. O não cumprimento do tratamento de forma rigorosa resulta em desenvolvimento de resistência aos medicamentos, incluindo resistência cruzada entre medicamentos da mesmas classe terapêutica, mesmo não tendo sido previamente usados.

A investigação e desenvolvimento de novos medicamentos com modos de acção inovadores e com actividade contra vírus resistentes, tem constituído um desafio para toda a comunidade científica que trabalha na área da infecção pelo VIH / SIDA.

Saiba mais sobre a SIDA no site: www.roche.pt/SIDA

Informação traduzida e adaptada de www.health-kiosk.ch